Leasing: estatísticas de fevereiro

Saldo do VPC cresceu 54,39% em fevereiro, em relação a igual período do ano passado, e 4% se comparado a janeiro deste ano

O saldo do Valor Presente da Carteira (VPC) de leasing em fevereiro – R$ 111,71 bilhões – cresceu 54,39% em fevereiro, em relação ao mesmo mês de 2008, e 4%, se comparado a janeiro de 2009. Os novos negócios, com um volume de R$ 3,63 bilhões, tiveram uma queda de 35,50% em comparação a fevereiro de 2008. No acumulado do ano (janeiro e fevereiro), os novos negócios somaram R$ 7,42 bilhões, valor 36,28% inferior ao de igual período do ano passado.
 
O leasing continua crescendo, mas, em decorrência da crise financeira internacional, avalia Osmar Roncolato Pinho, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Leasing (ABEL), em ritmo menos acelerado. O maior ou menor impacto dessa crise nas operações de leasing, diz Pinho, vai depender da capacidade de recuperação da economia nacional, uma vez que a produção de novas operações dependerá sempre da renda, que é decorrente da geração de empregos.
 
Outro aspecto que abrirá espaço para o leasing continuar seu ciclo virtuoso, aponta o presidente, é a sedimentação do marco regulatório da atividade. “Para poder contribuir ainda mais para a modernização do parque industrial brasileiro, na condição de poderoso aliado na expansão da produção dos mais dinâmicos setores da economia, é imperativo dar condições e viabilidade para que o leasing seja reconhecido como um instituto.“ Isso porque, explica, a estrutura contratual do leasing tem sido alvo de controvérsias doutrinárias, principalmente pela ausência de uma disciplina legal objetiva, abrangente, atualizada e compatível com a realidade da economia nacional frente às demandas do mercado, dos consumidores e das empresas que nele atuam.

Veículo: Comunique-se